O Tribunal de Contas do Estado (TCE) indeferiu o pedido de cautelar formulado pelo Consórcio Praia Linda para suspender licitação da Emasa para serviços de manutenção das redes de água e esgoto em Balneário Camboriú.

O Consórcio, que prestou esse serviço à Emasa nos últimos cinco anos, perdeu no preço para a Ambiental Limpeza Urbana e Saneamento Ltda. e tentou reverter o resultado da licitação na justiça e no TCE.

Em ambas as instâncias não teve sucesso e com isso a Ambiental deve prestar os serviços por até mais cinco meses quando será feita nova licitação.

Fonte: Pagina 3

Comentários